11/07/2014

Web Rádio Balanço

Programa The Godfathers of Grooves
Listen, Enjoy, Share It is

O melhor do Jazz e suas vertente, muito Rare Groove, Soul, SmothJazz, Neo Soul! Bebop, CoolJazz, Latin, Acid, Afro, JazzFunk, NuJazz and mores.
Sempre aos Sábados a partir das 22Hrs aqui na sua http://webradiobalanco.com/
Sem censura, cortes ou qualquer preconceito, apenas boa musica, se tiver de bobeira aos sábados ouça e desintoxique sua semana com o fino do Groove!

Produção Fernando fhenso e DJ Wilton

10421092_1439647136301891_9220572330201107035_n

Programa Original Funk Music 
Todo Domingo, as 10hs na Webradio Balanço: http://webradiobalanco.com/
Produção e apresentação Fhenso Souza e DJ Stanley Original Funk Music
Trazendo muito Funk, Disco, Soul, Jazz Funk, R&B, Brazuca, Romanticas e muito Rare Groove da melhor qualidade.
Parceiros: http://privilegewebradio.com.br/ e http://radioportalblack.com/

Banner-01

Programa Arquivo do Samba-Rock

Produção e apresentação Fernando Fhenso
Na sua www.webradiobalanco.com Todo Sábado as 21Hrs.

Muita Raridade, Nostalgia, Sambarock, Twist Internacional, Boogie Nacional, Jazz, Soul e muito mais.   Pode chegar e trançar os bracinhos. Vamos dançar e curtir com musica de qualidade!
Arquivo

Senta que lá vem história especial com Golden Boys

cd-golden-boys-2009-golden-boys-19581965-novolacrado-13726-MLB221199737_9610-F

www.webradiobalanco.com


Share/Bookmark

PROGRAMA ARQUIVO DO SAMBA-ROCK !
Programa Arquivo do Samba Rock na Webradio Balanço
Hoje as 21Hrs, Produção e apresentação Fernando Fhenso, DJ Stanley e DJ Calabró
Muita Raridade pra você. Pode chegar!
www.webradiobalanco.com

10478604_1437311423202129_3540992653990053875_n


Share/Bookmark

Via Noize

Colecionar discos de vinil pode ser visto por uns como apenas um entretenimento ou hobby. Mas não é só isso. Ter uma coleção só com bolachões que você curte é uma arte, um estilo de vida que nos proporciona um aprendizado gigantesco sobre a música em si.

Além disso, colecionar não é uma atividade elitista. A coleção tem o tamanho do bolso de cada um. Você pode começar de uma forma bem simples, e aos poucos verá que sua coleção vai tomando forma. E não é difícil começar a sua coleção. Caso você ainda não tenha um toca-discos em casa, você pode dar uma olhada nas sugestões acessíveis de aparelhos que separamos clicando aqui. Pra mostrar que uma coleção de LPs fará você apreciar a música de uma maneira que você nunca tinha experienciado antes, aqui vão 10 bons motivos para você começar a reunir seus próprios discos:

1. Durabilidade
Discos de vinil bem cuidados de 1950 produzem um som tão bom quanto na época em que foram fabricados. A longevidade dos bolachões é muito maior do que dos CDs, visto que o vinil é mais durável do que o material usado no CD. Condições ambientais como umidade e calor afetam mais o CD do que o vinil.

2. Projeto gráfico ampliado
O ser humano por natureza gosta de coisas grandiosas. Em LPs de 12″, a capa e contra-capa são espaços grandiosos para os artistas soltarem sua imaginação e, por vezes, até criarem artes exclusivas para seus discos de vinil.

3. Barulhinho da agulha
Uma das coisas que mais atraem os amantes do vinil é o barulho que a agulha faz ao percorrer os sulcos do vinil. O som que ela produz ao riscar o disco é pura nostalgia.

som da agulha

4. Experiência
Esperar ansiosamente por aquele disco que você tanto quer, chegar em casa, colocá-lo no toca-discos, sentar na frente das caixas e ouvir o lado A e o lado B pela primeira vez. Uma experiência que só quem curte discos de vinil sabe como é.

5. Lojas de Discos
Quem gosta de música, gosta de falar sobre ela. Mas não por um bate-papo virtual. O legal do disco de vinil também é a troca de experiências e aprendizado que você pode ter com o dono da loja local de discos. E se você ficar perdido no meio de centenas de prateleiras com bolachões, não se preocupe. O gerente ou o dono da loja sempre têm uma dica boa de vinil pra comprar.

6. Encarte
Uma coisa que vem se perdendo com o tempo é a leitura do encarte do disco. No vinil, essa leitura fica mais fácil pelo tamanho do projeto gráfico. Um bom colecionador já leu os encartes de todos os seus discos, porque sabe que sempre terá alguma informação interessante ali, como uma dedicatória para um artista inusitado, ou uma contribuição que você nem imaginava.

garimpo vinil

7. Garimpo
Ir à procura do seu disco preferido é uma aventura. Com sorte, você encontrar em uma feirinha de esquina aquele vinil do Tim Maia que tanto queria, por exemplo. E se souber garimpar, ainda pode sair levando o disco por menos que você esperava.

8. Som
Os apaixonados por discos de vinil concordam que a música que ressoa dos bolachões é diferente do MP3 ou CD. No vinil, os instrumentos aparecem menos misturados entre si e, consequentemente, mais nítidos. Aquela linha de baixo que você tanto gosta vai soar muito melhor no toca-discos.

9. Audição atenta
Com a internet, ouvir música ganhou uma outra conotação. Você abre ali no YouTube a música que quer ouvir e a escuta enquanto faz outra coisa. Com o vinil, a música é a protagonista. Não dá pra levar escutar um bolachão no carro, ele requer uma atenção mais do ouvinte.

10. NOIZE Record Club
Você tem mais um ótimo motivo pra começar sua coleção de discos com o NRC. O primeiro serviço de assinatura de discos de vinil da América Latina vai entregar na porta de seus assinantes um vinil exclusivo por trimestre, acompanhado da nossa revista impressa. Fazendo sua assinatura agora clicando aqui, você já garante três bolachões na sua coleção.

nrc motivos


Share/Bookmark

943363_467211256699671_271998750_n

O samba-rock sempre teve seu lugar no Brasil. E no Espírito Santo ganha cada vez mais força. O estilo musical por aqui já tem bandas que não param de produzir, casas para shows, DJs e produtores que ajudam a promover nomes conhecidos como Jorge Ben Jor, Trio Mocotó, Bebeto, Originais do Samba, Clube do Balanço, Seu Jorge e Wilson Simonal, além de composições genuinamente capixabas.

“O cenário cresceu muito desde quando começamos. No início não existiam muitas casas que davam atenção ao gênero e, além de explicarmos como era banda, ainda precisávamos explicar o que era o tal samba-rock”, recorda Leo Bortolini, guitarra e cavaco do Derengos. Hoje, ele garante, caiu no gosto do público, ganhou novos adeptos e faz parte da programação de baladas.

Mais e Infos

Kalifa
O banda surgiu em 2006 e lançou um EP em 2010, participou do CD e DVD “Coletânea de Bandas”, gravado ao vivo no Hard Rock Café, e está no CD do “Festival Coletivo Canarinho”.

Confere aqui o ultimo trabalho da banda, com direito a baixar!


Share/Bookmark

alb_mojo_presents_the_isley_brothers_87784

Tudo começa nos anos 30, o (Sr. Isley) O’Kelly, uma senhor que apesar de enorme e desajeitado tema  fala mansa e se mostra muito respeitável, quer muito ter vários filhos e torna-los artistas, um sonho que viria a se tornar realidade mais adiante.

Casdo com Sallye Bernice e foram morar em Lincoln Heights, um subúrbio de Cincinatti, Ohio.

Foram nascendo O’Kelly Jr., Rudolph, Ronald e Vernon, logo cedo o Sr. Isley iniciou os meninos no coral da igreja, uma habito muito comum nos anos 40, aprenderam a importância do canto e a entrega nas performances, em casa ouviam de tudo um pouco por influencia dos pais, decidiram criar o que todos conhecem, os The Isley Brothers, saíram pra se apresentar nos programas de televisão como calouros.

As influencias iniciais foram dos grupos de doo-wop que despontavam como sucesso dos anos 50.

Parecia tudo indo bem ate que um trágico acidente tirou a vida de Vernon, fora atropelado por um caminhão quando andava de bicicleta, neste período o Pai Isley estava em uma situação estranha, tinha dois filhos depois de 10 anos do nascimento dos primeiros Isley Brothers, foi quando após o acidente Sr. O’Kelly decidiu investir pesado nos filhos, uma forma de escape já que a perda do filho havia abalado a todos.

Shout Cover Isley Brothers

Em 1956, Sr O’Kelly morreu, no mesmo ano os irmãos decidiram ir para Nova York tentar a sorte em uma cidade grande, foram descobertos na rua por Richard Barrett, uma especial de caça talentos, havia encontrado em suas andanças artistas como Frankie Lymon and the Teenagers entre tantos outros, levou os meninos para estúdio, um sonho que quase virou um pesadelo, após 5 singles e nada de estourar, foi quando perceberam que não havia divulgação e decidiram mudar de gravadora, foram pra RCA, veia a ideia de gravar o primeiro single com o que chamavam de “uma coisa”, como eles chamam um parte do seus shows, aonde ficavam gritando e atiçando a multidão, típico dos cultos gospel, “shout!” (“grite!”), um jogo de palavras e gritos, virou um sucesso instantâneo, sabiam que precisavam de mais hits para conseguir algo maior o que não aconteceu tão cedo, mudaram para Nova Jérsei e trocaram de empresário, Bert Berns que alem de comandar o grupo era compositor e mais tarde criaria hits como: “Piece of My Heart” (gravada por Janis Joplin e Dusty Springfield) e “I Want Candy”, alem de ter um talento para descobrir outro artistas entre eles The Drifters.

98018

Bert Berns presenteou o grupo com “Twist and Shout” e com os Isley Brothers a faixa ganhou sua primeira versão o que logo viária a acontecer era a explosão na versão dos Beatles para “Twist and Shout” o que automaticamente levou os Isley a excursionar pela Inglaterra com um jovem pianista acompanho a banda, este jovem era Sir. Elton John.

Com a revolução causado por Beatles, apareceram varias bandas Rock In Roll uma curiosidade e velado era a diferença da cor da pele, os brancos tomaram conta do cenários e os negros tomaram lugar no bom e velho rhythm’n’blues, com exceção ao Mr. James Brown e The Isley Brother que na contramão não ficaram parados e foram a luta, montaram seus próprios shows e fundaram suas gravadoras, Brown comprou a King e Isley com T-Neck, com isto aflora Rudolph e Kelly, os mais velhos, passaram a investir nas estruturas e produzir.

Ronald finalmente liberou seu verdadeiro talento vocal, uma característica marcante da banda, sua voz.

jimi586Isley Brothers

Jimmy Hendricks  integrou a banda, tornando amigos dos brothers mais velho e influenciando com seus acordes genias, mais tarde seguiu carreia solo e mudou de nome, Jimi Hendrix e o rock e a guitarra nunca mais foi a mesma.

Apareceu a Motown, a principal gravadora negra nos anos 60, recebidos como estrelas como Marvin Gaye, Four Tops e as Supremes.

O primeiro sucesso foi “This Old Heart of Mine”, O segundo single, “Take Me in Your Arms (Rock Me a Little While)”, sem muita empolgação resolveram caminhar sozinhos e romperam com a gravadora.The Isley Brothers Isley Brothers  picture1  bett

Ernie e Marvin os caçulas, cresciam ouvindo as música que os irmãos faziam. Ernie à bateria, Marvin no baixo e o cunhado Chris Jasper ao teclado, resolveram ensaiar e entraram no mundo do Funk. Ronald viu um ensaio dos menores e resolveu cantar um nova musica sobre a base pesada do Funk, o resultado foi sensacional, “It’s Your Thing” titulo que seria o novo trabalho do grupo e pela antiga T-Neck.

Foi a partir deste disco que quebraram todas as barreiras, das fronteiras do Soul e Funk, logo em seguida outros artistas tambem conseguiram romper e dar sequencia no que James Brown havia iniciado nos final do anos 50, deste momento artistas como Isaac Hayes, Marvin Gaye, Stevie Wonder, entre outras lendas se firmaram no cenário mundial.

A transformação de um trio para um sexteto, mostrou que a transição aconteceu naturalmente na família Isley, e  o sucesso não parou mais, ate o titulo do disco em 1973 fez referencia a integração dos caçulas “3 + 3”, outros discos como Get Into Something (com a faixa-título, “Keep On Doin’” e “Freedom”), The Brothers: Isley (com “I Turned You On” e “The Blacker The Berrie”) e Brother Brother Brother (com a faixa-título, “Lay Away” e “Work to Do”).

Excelentes discos e muito sucesso durante as décadas de 50,60 e 70, até meados de 1985, quando o grupo tomou um choque com a saída dos três caçulas para lançarem o famoso e clássico dos bailes “Caravan of Love como Isley Jasper Isley”. Parecia o fim de uma união de longa data, com laços familares fortissimos e uma auto confiança de dar inveja a mauitos, ate que Kelly dormindo deixa a familia.

Em 1986 com a morte do primogênito Kelly, fez com que os Brothers se unissem novamente, já que a separação interferiu alem da banda chegando na família, Rudolph se dedicou a igreja e abandonou o cenário musical, os caçulas partiram para trabalhos paralelos. Mesmo longe da mídia, a familia Isley é uma referencia para muito artistas até hoje, passaram por varias mutações tanto familiares quanto de estilos, do doo-wop, Rock in roll, Rhythm and blues, Soul e Funk, mantiveram essência e o respeito a uma ideologia de vida!  “It’s your thing/ Do what you wanna do”.

Texto By Fhenso


Share/Bookmark
06/05/2014

Rio Tropical Show

Disco super raro postado aqui em 2008, nele a versão de baile da Afrikan Beat, Risadas!
Isso mesmo, toda tocada e acompanhada por risadas, batizada de “Melo da Crise”.
O disco inteiro é uma aula de samba e percussão.

Agora trago de novo essa perola para o Arquivo num link permanente!


Rio Tropical Show

01-Mas Que Nada-Fio Maravilha-Taj Mahal
02-Risada (Melo Da Crise)-Afrikan Beat
03-Chiclete Com Banana
04-Jazz
05-General Da Banda-A Fonte Secou-Recordar E Viver
06-Garota De Ipanema
07-Risada (Melo Da Crise) pt. II
08-Nega De Obaluae
09-La Bamba
10-Jazz pt. II
11-Na Baixa Do Sapateiro-Que Maravilha-O Que Sera
12-Retalhos De Cetim
13-Mania De Voce


Share/Bookmark

Novas por aqui!

“A face do meu canto é a neura existencial, o conteúdo do cotidiano, o dia-a-dia da vida – A eletrônica está substituindo o coração – A inspiração passou a depender do transistor. O poeta de aço, de poesia programada. É demais para o meu sentimento...

”Dizia Arnaud Rodrigues, rico em humor e acido nas letras, vale o confere neste disco espetacular de 76, levada diferente, mas cultuado pelos colecionadores a adoradores do bom e velho Samba-rock. 



1976 Som do Paulinho

1. Som do Paulinho
2. Rock de Minas Gerais
3. O dia que o diabo roubou o bar do português
4. Em cima daquele morro
5. Sete de setenta e oito
6. Índio do Uruguai
7. Teté das lendas rurais
8. Mercado São José
9. Negro pescador

10. Gaivota humana



Share/Bookmark

Boas!

Chegando com um super disco repleto de raridades, disco de 1977 super raro!
Faixas especial como as Canto Sul, Pisa No Tabuado, Toca Nicanor, Noves Fora, Musa Caipira e muito mais, portanto não de bobeira!




Share/Bookmark


































Compilação dupla lançada, abrangendo os anos de 1966 e 1967 incluindo algumas faixas que não estavam nos seus albums da época. Uma delas, The Man from Toledo foi lançada como lado B do compacto promocional de 1966 The Borgia Stick.

















































A faixa The Borgia Stick foi incluída no album The George Benson Cookbook de 1966.



























Outra faixa muito boa é  Benson's Rider, originalmente lançada também no album The George Benson Cookbook, nesta compilação ela tem andamento diferente da versão do album e sua duração também é maior. Como bonus a essa compilação inclui as faixas The Borgia Stick do compacto promocional e também a versão album da faixa Benson' Rider. É isso aí pessoal boas trançadas!!!!!!




Share/Bookmark
07/03/2014

Nhocuné Soul

Nhocuné Soul é uma banda que surgiu nos anos 90 na Vila Nhocuné, zona leste de São Paulo, antiga moradia de escravos. Nas décadas de 80 e 90 apresentava um alto índice de criminalidade e a ideia de "Nhocuné Soul" veio para aumentar a autoestima dos moradores da vila.



Em ritmo de samba rock influenciado por mestres como Itamar Assunção, Benito de Paula, Gerson King Combo e Tim Maia, as letras falam da valorização do ser humano.





Baixe de graça o álbum "Banzo" (2013) aqui!



Nhocuné Soul é Jhony Guima (percussão e voz), Juninho Batucada (percussão e voz), Ronaldo Gama (baixo), Julio César Silva (bateria e voz), Luiz Couto (guitarra e voz) e Renato Gama (violão e voz).


Facebook do Nhocune




A Família Arquivo do Sambarock agrade o material e deixa aberto as portas para os futuros trabalhos.

Abraço ao parceiro Jhony Guima


Share/Bookmark


01 A Turma do Embalo - Nem Vem Que Nao Tem-Bye Bye
02 Conjunto 3D - Patruira Samba
03 Rodger e Teti-Coroação
04 Silvio César - A Festa
05 Donato e Seu Conjunto - Cafua
06 José Roberto - Crioula Multicolorida
07 DENISE BARRETO - SOL DE MAIS
08 CLAUDIA - COM MAIS DE TRINTA
09 OS DEVANEIOS - BEIRA D'ÁGUA
10 Wando - Nega de Obaluaê
11 SamJazz - Nega, Neguinha
12 Sebastião Tapajos & Maria Nazar - Tamborim de Prata
13 Helio Matheus - Mais Kriola
14 Os Novos Crioulos - Mar Afunda
15 Som Sete - Esquindindin
16 Osmar Milito - Morre O Burro, Fica O Homem
17 ELIZABETH VIANA - DILE
18 Super Som T.A - Agora Chega
19 Manezinho Araújo - Nao sei o que é que faço
20 BEBETO - COMO
21 TRÊS TONS - AFRICANBEAT


Share/Bookmark




01 Carlos Bacelar - Motivo Pra Cantar
02 HUGO TAUBE - VEM BALANÇAR MENINA
03 Cravo e Canela - Amor em Jacumâ
04 Rubinho e Mauro Assumpcao- Os Ohlos
05 Doris Monteiro - Acho que vou embora
06 Cravo e Canela - Preco De Cada Um
07 Lani Hall - Para Raio
08 Ronie & Central Do Brasil - Remelexo
09 Claudia- Baoba
10 Wanderlea - Mane Joao
11 Thiago de Mello - Andei so por Andar 1973
12 PACUTIGUIBE IAO - MARKU
13 Abilio Manoel Pois E, Sei La
14 Conjunto 3D - Patruira Samba
15 Graça Biot - Muito Obrigado
16 DE TM A JB -TRIO MOCOTO
17 BRASIL SHOW -  SAUDAÇÕES A JORGE
18 BANDA BLACK RIO - DE ONDE VEM



Share/Bookmark


1970, o LP "Marcos Valle", com destaque para "Quarentão simpático" (c/ Paulo Sérgio Valle), "Pigmalião" (c/ Paulo Sérgio Valle e Novelli) e a provocadora "Ele e ela" (onde ele e sua irmã Ângela Valle insinuam uma relação sexual).
1 Quarentão simpático (Paulo Sergio Valle, Marcos Valle)
2 Ele e ela (Marcos Valle)
3 Dez leis [Is that law] (Paulo Sergio Valle, Marcos Valle)
4 Pigmalião (Paulo Sergio Valle, Novelli, Marcos Valle)
5 Que eu canse e descanse (Paulo Sergio Valle, Marcos Valle)
6 Esperando o Messias (Paulo Sergio Valle, Marcos Valle)
7 Freio aerodinâmico (Marcos Valle)
8 Os grilos (Paulo Sergio Valle, Marcos Valle)
9 Suíte imaginária: Canção - Corrente - Toada - Dança (Marcos Valle)
----------
bonus tracks

10. Esperando o Messias (instrumental version)
11. Freio aerodinamico (instrumental version)
12. Berenice (B-side)

Arquivo 


Share/Bookmark

Energia é um álbum ao vivo do cantor e compositor Jorge Ben Jor lançado em 1982, retirado de um especial gravado pela Rede Globo com participações de Gal Costa, Tim Maia, Caetano Veloso, Luiz Wagner, Fábio Jr. e Baby Consuelo.




Share/Bookmark

Compacto raro do mestre Simonal, aonde consta  País Tropical (em Italiano) e Ecco il Tipo (Che io Cercavo).


"Percebi que podia dominar o público. Como, nem sei explicar direito. Descobri o valor da entonação e aprendi que há um segredo na maneira de falar, na maneira de olhar, na maneira de se portar. Quando não gritava, me impunha com o olhar, naturalmente."

Wilson Simonal em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, em 17 de julho de 1967

Arquivo


Share/Bookmark

Funk Brazuca na area, com pitadas de sambarock alucinante!
Gravado em 2005 no Sesc Pompéia, em São Paulo.

Desde sua criação, a banda Funk Como Le Gusta vem mostrando seu singular trabalho musical, mixando samba, soul e música latina, sempre revalorizando a black music brasileira. O grupo é composto por Kuki Stolarski (bateria), James Mü (percussão e voz), Sérgio Bártolo (contrabaixo), Emerson Villani (guitarra, violão e voz), Eron Guarnieri (teclado, escaleta e voz), Kito Siqueira (sax barítono e alto), Hugo Hori (sax tenor e flauta), Tiquinho (trombone), R16t (trompete, flugel horn e voz) e Jorge Ceruto (trompete e voz).




Share/Bookmark

Vale o confere, DJ da “Gringa” mais que nada!

Super set de bossa, Sambajazz e Sambarock da melhor qualidade!



Bossa Break 2 HERE


Share/Bookmark



Este box reúne todas as faixas que seriam o álbum McCartney II, incluindo duas versões da Faixa "Check My Machine", que originalmente saiu em single 7", no Brasil curiosamente além da versão 7" foi lançado também em 12", objeto de raridade entre colecionadores. A 2º versão da música conta com 8:58 de duração, contra os 5:50 da versão conhecida.
























































Lista de Faixas:

CD 1 – REMASTERED ALBUM
1. Coming Up
2. Temporary Secretary
3. On The Way
4. Waterfalls
5. Nobody Knows
6. Front Parlour
7. Summer’s Day Song
8. Frozen Jap
9. Bogey Music
10. Darkroom
11. One Of These Days

CD 2 – BONUS AUDIO 1
1. Blue Sway (With Richard Niles Orchestration) 
2. Coming Up (Live at Glasgow, 1979) 
3. Check My Machine (Edit) 
4. Bogey Wobble 
5. Secret Friend 
6. Mr H Atom / You Know I’ll Get You Baby
7. Wonderful Christmastime (Edited Version) 
8. All You Horse Riders / Blue Sway

CD 3 – BONUS AUDIO 2
1. Coming Up (Full Length Version)
2. Front Parlour (Full Length Version)
3. Frozen Jap (Full Length Version)
4. Darkroom (Full Length Version)
5. Check My Machine (Full Length Version)
6. Wonderful Christmastime (Full Length Version)
7. Summer’s Day Song (Original without vocals)
8. Waterfalls (DJ Edit)   

DVD – BONUS FILM
1. Meet Paul McCartney
2. Coming Up Music Video
3. Waterfalls Music Video
4. Wonderful Christmastime Music Video
5. Coming Up (Live At Concert for the People of Kampuchea, 1979)
6. Coming Up (taken from a rehearsal session at Lower Gate Farm, 1979)
7. Making the Coming Up Music Video
8. Blue Sway



Share/Bookmark

Álbum “Quem sou eu” – Ully Costa 

 

Quem sou eu
Este é o título do primeiro disco solo da cantora Ully Costa.
Ully conta que o nome veio da canção homônima do cultuado disco Krishnanda, de Pedro “Sorongo” Santos. “Essa foi a primeira música que gravamos, era minha única certeza no início do projeto. A letra é linda e tem muito a ver com o momento que estou vivendo”. A faixa recebeu um novo arranjo, mais minimalista, com  o piano e o violoncelo dos cubanos Pepe Cisneros e Yaniel Matos.
Outras belas composições surgiram no processo, como Festa do Rei Nagô (Jairo Cechin), ijexá que recebeu um arranjo com influências do afrobeat e que conta com a participação especial do DJ KL Jay, dos Racionais MC´s. Capoeira de Oxalá é um samba-jazz dos anos 1960, cheio de suingue, que mostra outra faceta do compositor Luís Carlos Sá (da dupla Sá e Guarabyra). Já em Pindorama (Érico Marco), Ully canta a riqueza dos povos e da terra mais tarde conhecida como Brasil, apresentando elementos musicais que fazem parte de sua formação, como instrumentos de PVC e percussão corporal, misturados a efeitos eletrônicos. A música conta ainda com a participação de Marcelo Pretto (Barbatuques) e do grupo Vozes Bugras.

São ao todo nove composições que bebem da herança musical da artista, de ascendência indígena e negra. “Minha avó, dona Cícera, veio muito novinha de Alagoas e é filha de índios daquela terra. Já meu avô paterno, ‘seu’ Onofre, sempre viveu na roça, em Imbé de Minas, onde sempre nos reuníamos para ouvi-lo tocar sanfona. Eu ficava lá com meus tios, tocando viola caipira e cantando muita ‘moda’. Sinto muita afinidade com esse Brasil profundo. Por outro lado, cresci em São Paulo e é inevitável que o meu trabalho também traga em si elementos urbanos e contemporâneos”.
Todas as faixas foram executadas pelos músicos do início ao fim, mesmo aqueles sons que poderiam ser “loopados” ou programados, no intuito de se obter um resultado musical orgânico, pulsante, com o mínimo possível de edições. Elementos eletrônicos e efeitos sonoros foram adicionados depois, o que acrescentou uma sutil camada de modernidade ao resultado final.  O Projeto é realizado com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado da Cultura – Programa de Ação Cultural – 2012
A direção musical é do músico e produtor Leonardo Mendes, filho do cantor, compositor e pesquisador baiano Roberto Mendes. Cada faixa recebeu tratamento especial, de acordo com seu estilo e sonoridade. Por isso o disco conta com muitos músicos convidados, como Curumin (bateria em Olhos D´Água), Da Lua (percussão em A querer e em Irerá  Ódun), Jorginho Neto (trombone em O meu lado, de Marquinho Dikuã), entre outros.
Quem sou eu pode ser lido (e ouvido) com ou sem o ponto de interrogação. É ao mesmo tempo pergunta e resposta. Ou ao menos parte dela.


Share/Bookmark

asr web face

Todo Sábado á partir das 21hs, tem Arquivo do Samba Rock na Webradio Balanço, apresentando muito samba rock de qualidade, além das informações retirada dos arquivos da nossa equipe.
Venha relembrar os bailes dos anos 70 e 80 aonde as equipes tocavam e a rapaziada trançava os bracinhos, raridade e qualidade com muita informação!

Vale o confere! Ouçam em:
http://webradiobalanco.com/


Share/Bookmark